Concurso aponta BC 4500 da Valtra como uma das colheitadeiras da classe IV mais eficientes do mercado
Você está em: / Home / Imprensa / Releases / Concurso aponta BC 4500 da Valtra como uma das colheitadeiras da classe IV mais eficientes do mercado
26 de julho de 2012

 

A Valtra, umas das líderes do mercado de máquinas agrícolas, agora avança no segmento de colheita com máquinas e plataformas cada vez mais eficientes. Prova disto está no resultado do último Concurso Regional de Perdas na Colheita em Pato Branco (PR), organizado pela SEAB - Secretaria da Agricultura e do Abastecimento do Paraná com o objetivo de conscientizar produtores rurais e operadores de colheitadeiras sobre a importância social e econômica de evitar os desperdícios durante a colheita. O produtor Luiz Batisteli, dono de uma colheitadeira BC4500 da Valtra, conquistou o primeiro lugar em eficiência no município de Itapejara D’Oeste (PR), se destacando entre mais de 190 operadores e máquinas participantes do concurso.
 
“Embora o produtor invista cada vez mais em tecnologias que garantam um aumento da produtividade nas lavouras, a colheita ainda é uma etapa preocupante em função de perdas significativas relacionadas principalmente à manutenção das máquinas no campo”, explica Douglas Vincensi, gerente de marketing de produto colheitadeiras da AGCO. “Temos nos dedicado a estudos e pesquisas para desenvolver e melhorar mecanismos do sistema de plataformas de corte e colheitadeiras que facilitem e auxiliem o trabalho do produtor. Assim permitimos que o produtor alcance o máximo de desempenho com nossos equipamentos. O que vimos em Pato Branco foi o resultado do trabalho conjunto entre produtor e máquina”, explica Douglas. 
 
A metodologia aplicada no concurso é definida pela Embrapa que adota um sistema de medição proporcional. Integrantes da EMATER acompanham a colheita nas áreas inscritas e fazem a coleta dos grãos de soja para posterior avaliação.
 
“O Paraná é um exemplo positivo de dados de menor índice de perdas de soja do país, cuja média do estado, de acordo com dados oficiais, é de aproximadamente uma saca por hectare. Levando-se em consideração uma produtividade média de 3.300 kg/ha, teríamos uma perda aproximada de 1,8%, sendo que temos médias recentes de perdas totais pelas nossas colheitadeiras de 29 kg/há, o que corresponde a aproximadamente 0,87% em relação à produtividade informada”, afirma o gerente.
 
Valtra em Movimento
Preocupada com a atualização do produtor sobre as tecnologias disponíveis para buscar os resultados na colheita, a Valtra desenvolveu ainda o Projeto “Valtra em Movimento”, que leva às propriedades do interior do Brasil informações, dinâmicas e test-drives de colheitadeiras para os produtores acompanharem e analisarem a eficiência das máquinas Valtra durante a colheita de grãos. No Paraná, o projeto que já passou pelos municípios de Toledo e Cascavel deverá percorrer outras regiões no estado no mês de julho. 
 
O evento é uma ótima oportunidade para os produtores conhecerem todo o portfólio Valtra, que além da BC4500 convencional vencedora do concurso, possui as colheitadeiras axiais BC 6500 e BC7500, equipadas com o novo rotor HiTech Threshing (HTT). O conceito representa uma evolução nos sistemas de trilha e separação existentes no mercado. Além do avançado acionamento hidrostático, o rotor possui agora um novo canal alimentador que recebe e direciona o material colhido já no sentido de giro do rotor. “O resultado desta evolução na engenharia é uma operação simplificada. A trilha torna-se mais suave e constante, privilegiando a qualidade dos grãos colhidos e a economia de combustível”, conclui Vincensi.
 
“Com esta ação levamos a eles conhecimento sobre novas tecnologias e novidades do mercado e eles também nos trazem pedidos e sugestões que nos ajudam a aprimorar os nossos produtos e serviços”, finaliza Vincensi.